Mensagens

Consumerismo

1. Consultando o linkcompleta dois dos tópicos "Não é fácil, ser consumidor!" (p. 7) 
R: Diferentes preços: Diferentes marcas...têm preços distintos, pois cada marca tem o seu preço. Umas marcas são mais caras do que outras. Exemplos: Se quisermos ir à loja fazer compras, não precisamos de comprar uma roupa muito cara, mas se formos a uma festa de gala, teremos de comprar uma roupa mais cara.
Eficazes promoções comerciais: Publicidade e marketing... têm um forte impacto na mente das pessoas, pois se elas vêm uma boa publicidade e precisam do produto, então elas irão experimentá-lo para comprovar se cumpre com o seu objetivo. Exemplo: Uma pessoa pode ver uma publicidade de máscara para pontos negros (máscara de carvão). Se ela tiver pontos negros e quiser retirá-los, então ela vai querer definitivamente experimentar essa máscara.

2. A DECO concebeu a apresentação que tens estado a ler para promover a Educação do Consumidor e práticas consumeristas.
Refere dois objectivos da Educa…

Oniomania - Doença que atinge 1% da população

1. Refere factores que conduzam ao consumo impulsivo.´
R: Fatores que conduzem ao consumo impulsivo são os sentimentos de ganância, avareza, mas também de depressão, solidão e querer ter as mesmas coisas do que os outros.

2. Caracteriza a oniomania.
R: A oniomania é uma doença que se caracteriza pelo consumo impulsivo e compulsivo das pessoas em relação a coisas que elas compram, mas que não precisam, ou que precisam, mas que compram em demasia.
3. Distingue o consumismo da doença (oniomania)?
O consumismo é quando as pessoas compram muitas coisas, mas muitas dessas coisas elas não precisam. A doença da oniomania é quando uma pessoa é consumista e ambiciosa, mas a diferença é que ela é uma consumista impulsiva, em que compra diversas peças de roupa, acessórios, mas que na verdade não precisa deles. É uma pessoa que exagera nas compras e que faz com que ela tenha uma enorme vontade de comprar coisas que ela não precisam.
4. “Comprar coisas de que não se precisa faz parte do estatuto de ser…

Rendimento e condições de vida PT-UE

Imagem
1. Consultando a Infografia do EuroStatconstrói no Paint uma imagem comparando Portugal com o país A.

2. Consultando o destaque do INE Rendimento e Condições de Vida (Backup), comente a taxa de risco de pobreza:
a) por grupo etário de 2003 a 2013 (pp. 2);
R:A taxa de risco de pobreza de 2003 para a população idosa aumentou,,enquanto a taxa de risco de pobreza de 2013 a população em idade ativa continuou a ser o segundo grupo mais afetado pelo aumento do risco de pobreza.
b) segundo a composição do agregado familiar (pp. 2);
R: Segundo a composição do agregado familiar ,o que se encontra com a taxa de risco de pobreza é 1 adulto sem crianças(23.1%);1 adulto com pelo menos 1 criança (38,4%);2 adultos com 3 + crianças (38,4%) e outros agregados, com crianças (28,8%)
c) referindo a importância das transferências sociais (pp. 3).
R: A taxa de risco de pobreza antes de qualquer transferência social  era muito elevada,após transferências relativas a pensões ouve uma  grande melhoria assim havendo…

Lei de Engel

Imagem
4. Verifica como a interpretação do quadro te conduz à Lei de Engel.
R: A interpretação do quadro conduz-me à lei de Engel, pois esta lei diz que uma família mais pobre gasta mais dinheiro em percentagem de alimentos e bebidas do que a família rica e a família rica gasta mais dinheiro em lazer em percentagem do que a família pobre. O gráfico é uma prova de que essa Lei é verdadeira e que me conduz a ela.
5. Comenta o elevado valor das subscrições de telemóveis em Portugal relativamente a outros países.
R: Portugal tem um valor elevado de subscrições de telemóveis relativamente a outros países. O telemóvel é um meio de comunicação, e isso dá para as pessoas controlarem as outras, como por exemplo os pais quererem saber dos filhos.
6. Comenta o elevado número de automóveis em Portugal relativamente a outros países da União Europeia. 
R: Existe um elevado número de automóveis em Portugal relativamente a outros países da UE, pois só está abaixo de Itália. é bem elevado, porque cada pessoa gos…

O consumo como ato económico e ato social

Necessidades - noção e classificação

1. Escreve uma composição centrada nas necessidades que satisfazes quotidianamente utilizando dez dos termos que se encontram a negrito acima.
R: Todos nós temos necessidades quotidianas. Alimentar-se, por exemplo, é uma necessidade que temos e que é saciável e primária. Outra é de ir à escola, pois isso aumenta os meus conhecimentos. Essa é secundária e coletiva. Também precisamos de beber para nos saciarmos, pois senão morremos, então essa necessidade é primária, individual e saciável. Hoje em dia, utilizamos mais a tecnologia do que em alguns anos atrás. Essa necessidade é relativa, económica e terciária. Existem mais necessidades, como, por exemplo, dormir, estudar, lavar os dentes, andar, acordar, falar, ... Essas necessidades têm várias classificações, entre elas necessidades não económicas, primárias, individuais e coletivas.
2. Qual das classificações acima estará mais relacionada com a Pirâmide de MaslowJustifica.
R: Das classificações acima representadas, a mais relacionada…

Os Agentes Económicos

1. Explicita os aspectos fundamentais da actividade económica.
R: Os aspetos fundamentais da atividade económica são: O consumo, a produção, a distribuição, a repartição do rendimento e a acumulação de capital.
2. Em Economia estudamos o comportamento dos agentes económicos, não de sujeitos económicos individuais. Porquê?
R: Em Economia estudamos o comportamento dos agentes económicos e não de sujeitos económicos individuais, porque o comportamento do consumidor interessa pouco à economia, já que a maioria dos consumidores compra por impulso, como é previsto                                                 
3. Nas sociedades rurais grande parte da produção destinava-se a auto-consumo. Nas sociedades modernas a distribuição e o Marketing têm uma importância crescente. Refere alguns aspectos que sustentem estas afirmações.
R: Alguns aspetos que sustentem estas afirmações são: antes nós tínhamos os nossos próprios campos e o que produzíamos era para auto-consumo. Agora as pessoas compram tudo…